quarta-feira, 21 de março de 2012

Sala Vazia

Ela só percebeu quando perdeu.
Foi quando sentiu que passou a vida sem sentir a vida, nunca parou para ver o sol nascer nem mesmo a noite cair, mas e agora?
Agora era tarde, tinha que esperar a próxima viajem, mas se fosse tudo exatamente igual, sem grandes emoções sem grandes paixões...
As promessas para onde foram? usaram seu nome em vão, e ainda continuam usando mas para ganhar o quê?
Ela passou a vida, sem contar o que realmente queria, apenas passou por ela sendo aquilo que os outros queriam que ela fosse, sem muitas cores, sem reações, mas e agora o que fazer?
Da janela da sua sala continuava vendo as pessoas, as mesmas que a podaram vivendo suas mentiras, esquecendo as promessas e horas perdidas com brigas...
Mas e a vida dela para onde foi?
Agora estava ali naquela sala, triste e vazia...
E ficou ali esperando....
Recordando...
Vivendo....
Sofrendo...
Rindo...
Chorando....
Esperando....



c Roberta Del Carlo c 

5 comentários:

  1. Aii que triste!!

    Mas bem escrito..Parabéns!! =)

    Está muito legal seu blog, adorei.

    Seguindoo!!

    Espero sua visitinha, um bjo e sucesso com o blog!

    http://my-literarylife.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Lindo texto, parabéns. O blog também está ótimo. Aproveito para agradecer a visita ao meu blog http://ocultos-ainsgniadaestrelanastrevas.blogspot.com.br/. Quando quiser se tornar membro, será muito bem vinda.

    ResponderExcluir
  3. seu blog é SHOOOOW!to te seguindo! adorei , ganhou uma fã
    obrigada por sua visita la no PLANETA FEMININO, estamos com outro Link agora , de planet female passou para Castelini Fashion, te espero mais vezes lá, beijos
    http://castelinifashion.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Excelente texto, conseguiu me passar a velha sensação de solidão em maneira bem intuitiva...
    Muito bom seu blog, um blog para se ler o dia todo ^^

    ResponderExcluir
  5. Que lindo, as vezes me sinto assim!

    ResponderExcluir

Lixo

Uma vez, eu vi uma formosa rosa ser jogada na lata do lixo e fiquei com dó. Logo pensei no cuidado que aquela rosa teve para “viver” e qu...