domingo, 29 de dezembro de 2013

O último dia do ano de Cecília.

Cecília estava na cozinha, sua missão: fazer um bolo.
Mas não pense que era um bolo simples, desses de caixinha que é só misturar um ou dois mais ingredientes bater jogar na forma, e deixar assar em temperatura média.
Esse bolo tinha que ser especial, pois seus convidados de logo mais queriam provar, já que durante o ano inteiro ela fez tanta propaganda.
Que decepção se chegasse agora e dizer que não sabe mais a receita.

Cecília olhou em volta, a casa toda estava em festa, só esperando o bolo da Cecília.


O que vou fazer?!
Gritava para si mesmo. Então, percebeu que não tinha jeito, tinha que fazer o bolo. Não importa se seus convidados degustassem um pouco do salgado que eram das suas lágrimas afinal, quando estamos numa luta diária no final do dia, às vezes as lagrimas teimam em aparecer. A massa tinha que estar fofa e no ponto, pois era assim que ela sentia quando chegava em casa depois de um dia inteiro de trabalho, e ainda ter que cuidar da família e da casa, e era assim que tinha que estar a sua cama. Mas e o recheio, o mais saboroso de todos, algo que jamais seria esquecido, pois isso representava a verdadeira conquista, o recheio era algo consistente, doce e que dissolveria na boca.
A cobertura, a mais linda, pois era a estética do bolo, pois mesmo sendo saboroso ninguém quer algo que os olhos rejeitam, isso era a aparência da Cecília, que nunca foi tão vaidosa mas que nos últimos anos, depois de tantos dissabores, agora queria se sentir linda.
E mais uns retoques ali, alguns minutos aqui, estava pronto o bolo de Cecília.

Algum tempo depois, ouviu o toque da campainha, seus convidados chegaram!

E lá estava Cecília linda e aprumada, sorridente recebendo seus convidados.
E na mesa toda enfeitada com os mais variados pratos, lá estava o bolo no meio de tantas guloseimas.
Quando uma das convidadas no auge da festa olhou para mesa e disse:

-Cecília que bolo é esse?
A mulher apontava para o bolo que Cecília tinha feito.
A dona da casa sorriu e disse
-Esse bolo se chama Cecília, quer provar um pedaço?


Há antes de qualquer coisa, a cobertura era com pedaços de chocolates e raspas de coco.


Feliz Ano Novo! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Lixo

Uma vez, eu vi uma formosa rosa ser jogada na lata do lixo e fiquei com dó. Logo pensei no cuidado que aquela rosa teve para “viver” e qu...