Rua


Um dia caminhando pelas ruas da cidade, sem pressa ou destino certo acabou parando em uma rua que em seu passado foi muito importante.
Aquela rua de paralelepípedos, de casas humildes e árvores frondosas ainda continuava do mesmo jeito. Então a velha curiosidade bateu e ele continuou caminhando até o fim daquela rua.
Ali, morava o seu primeiro amor e logo veio a pergunta: Será que ela ainda mora aqui?
Ele continuou andando junto com a esperança, coração acelerado mas como intuito de ceder apenas uma velha curiosidade, e quando chegou no fim daquela rua, ficou sem reação.

A casa do seu antigo amor tinha sido demolida.








c Roberta Del Carlo c 

Comentários

Postagens mais visitadas