quarta-feira, 26 de junho de 2013

Revirando o Baú

Esses dias, olhando um lugar para, colocar novos livros na estante. Encontrei o meu livro, sim o meu livro que foi publicado em 99/2000, onde participei com a minha historia junto com outros autores na época, e nossa como a cabeça da gente muda ao longo dos anos, as ideias e todo o resto, se fosse para hoje publicar algo assim, com certeza faria bem diferente. 😅😅😅💜📌

O livro chama-se  Antologia literária  O amor na literatura. O meu conto chama-se Lembranças de um Antigo Amor


_Já amou alguém, Lara ? –perguntou Débora, colega de trabalho e Lara respondeu:
_É claro, amei e fui amada..., mas não passou de fantasia.
Débora e Lara trabalhavam num escritório de contabilidade e não ganhavam aquele dinheiro.
_Então conte-me, como foi?
_Tinha 17 anos e estava noiva de um rapaz chamado Alexandre que ainda morava em Sorocaba. Toda minha família o adorava, e eu também. O pedido de casamento foi no domingo de Páscoa, o anel estava dentro do ovo...foi uma surpresa, e marcamos para o Natal.
_Que lindo...mas por que não se casou?
_Dias antes ele terminou tudo, dizendo que éramos jovens demais; era verdade, mas, ele não se importou muito com o meu amor
_Deve ter marcado muito você.
_É, depois disso nunca mais tive noticias. Então vim para cidade grande esquecer tudo.
_E pensa nele ainda?
_As vezes, pois o primeiro amor a gente nunca esquece...mas ele deve estar em qualquer lugar, com uma outra mulher e, quem  sabe com, filhos, já faze seis anos.

Foi um desabafo de Lara, pois nunca tinha contado a ninguém, talvez o final de ano mexesse com ela, que teria uma surpresa.

Lara chegava em casa, e tinha passado no supermercado, por isso estava com os braços ocupados e  ficou mais tempo para abrir a porta, quando veio um homem em sua direção e disse
_Lara! – aquela voz que jamais poderia esquecer, e viu aquele rosto.

_Alexandre! O que faz aqui?
_Podemos conversar?

E entraram.Ele olhou em volta e sentou no sofá e comentou _ Ficou independente.
_E o quê faz aqui, por que veio me procurar, depois de tanto anos?
_Queria notícias suas, seus meus pais me contaram,..eu penso muito em... você. Eu viajei, conheci outras mulheres...mas é a única , que está aqui dentro...no meu coração...- E tocou o peito perto do coração.
_Acredite em mim, Lara...
_Não! Vá embora Alexandre. Eu sofri muito; naquela época eu era adolescente , eu te amava...mas passou, não quero voltar a sofrer...
_Eu te amo- disse Alexandre, que nunca disse isso para ninguém.

Lara ficou parada, pois era a palavra que sempre quis escutar

_O quê?
_Sei que a fiz sofrer muito...mas não dá para fugir dos meus sentimentos, quero casar com você
_Sério?
_Certeza, Lara. Podemos esquecer do passado e recomeçar...perdoe-me, sei que não acredita em contos de fadas, mas somos reais, chega de más lembranças...
_Ainda não acredito. Ainda hoje pensei tanto em você, de uma forma...e agora mesmo...eu também te amo.
Abraçaram-se, e ele disse
_Eu nunca esqueci de você, do amor que sinto por você.
_Eu também não. Sabe; pode passar anos, mas não dá pra esquecer um grande amor.

O que vocês acharam? Tenho jeito?

c Roberta Del Carlo c 


4 comentários:

  1. Olá !
    Eu gostei da história !
    Na minha opinião , retrata um fato que ocorre muito com as pessoas ; e eu acho legal histórias que se aproximam muito da realidade .
    Seu texto é simples , uma leitura agradável .
    Gostei :)
    xoxo
    Ranna- Sonhos na Estante .

    http://sonhosnaestante.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Eu gostei apesar de que ela poderia estar casada com um cara muito mais legal, bonito e rico - rsss - porque Alexandre merecia quebrar a cara.

    Beijo

    ResponderExcluir
  3. ola
    É uma leitura bem pratica de ler e que nao cansa... enfim gostei!!!
    um grande beijo ... seguindo aqui!!!
    um grande beijo!!!

    http://www.gostandodavida.com/

    ResponderExcluir
  4. http://naoseioquefizdavidak4.blogspot.com.br/2013/07/selo.html

    Tem selinho lá no meu blog para você. ^^

    ResponderExcluir

Rua

Um dia caminhando pelas ruas da cidade, sem pressa ou destino certo acabou parando em uma rua que em seu passado foi muito importante. ...