segunda-feira, 8 de julho de 2013

Estou...

Estou só
No meio de muita gente;
Estou com sede
Navegando em águas doces;
Estou com fome
No meio de muita comida;
Estou com frio
Num dia quente de verão;
Estou com calor
Num dia frio de inverno;
Estou com dor
Sem sentir nada;
Estou cansado,
Porem com grande disposição;
Estou com sono
Num tarde linda de verão;
Estou com os pés no chão
Mas não sinto o concreto;
Estou na frente do espelho
E não me vejo;
Estou escrevendo
E nem sei porque...

Apenas sou, por que sou...

(Esse texto não é da minha autoria) 

3 comentários:

  1. Gostei, Roberta!

    Não faz o menor sentido, mas a razão da poesia existir é justamente essa - nenhuma!

    ResponderExcluir
  2. Oi Roberta, tudo bem?
    Demorei a vir conhecer seu cantinho porque fiquei doente e passei uns dias sem entrar na net.
    Mas vindo aqui me deparei com esse poema lindo... adorei... de verdade você escreve super bem Rô fiquei surpresa... Apaixonada pela sua escrita... vou voltar aqui mais vezes com certeza.
    Seguindo o blog com muito carinho. Xero flor.

    http://minhasescriturasdih.blogspot.com.br

    ResponderExcluir